Racismo ou falta de Humanismo

A história está cheia de racistas de diferentes cores, raças, credos e políticas. Mas também está repleta de pessoas de diferentes cores, raças, credos e políticas que têm lutado civilizadamente contra os racistas de todos as cores, raças, credos e políticas. Se por um lado temos energúmenos seres (não)humanos que perpetram tristes actos racistas, independentemente da raça, cor, credo ou política, por outro temos grandes seres Humanos que, independentemente da raça, cor, credo ou política, nos têm mostrado que o mundo tem espaço e pode ser paradisíaco para todas as raças, cores, credos e políticas (sabendo que política é a arte de servir e trabalhar em prol do outro!). Portanto, é a esses grandes seres humanos que temos de pedir ajuda e valorizar.
Sobre o que está a acontecer hoje no mundo, importa sabermos que a destruição do passado não se consegue apagar assim. Não se conseguiu antes e muito menos se conseguirá hoje, onde a informação e as mensagens estão por todo o universo! Lembrem-se da história e do que fizeram os nazis. Acreditam que alguém esqueceu ou conseguiu apagar o que eles fizeram? Não é claro, e nem devemos permitir que isso aconteça. Assim como também não devemos permitir esquecer todo o início da escravidão e de todos os maus tratos praticados por, simplesmente, haver diferenças de raças, tribos, religiões, ou políticas. (Todos sabemos que isso acontece em todos os mundos/contextos)!
Mas, isto que está a acontecer é uma desonra para a humanidade… quem não respeita o seu passado, independentemente de como ele tenha sido, não tem nunca nenhum futuro…pois mostra que nada aprendeu. Portanto, pelos vistos ainda não aprendemos!
Não aprendemos que isto só importa a alguns. Importa que as pessoas saibam que alguns oportunistas fundamentalistas e prepotentes fazem aquilo que sabem que as pessoas querem que seja feito, quando estão vulneráveis e dessa forma aceitam facilmente os não valores do ódio, da raiva, da vingança pensada com o coração e não com o cérebro. Ou seja, aproveitam-se dos mais fracos e dos menos esclarecidos e dos mais desfavorecidos, para causarem o caos a seu favor. E, vendo bem, o que é que temos? Que quem opera para esses senhores da guerra, acaba, de alguma forma, por ser seu “escravo”.
Algum dos que anda hoje a destruir todo o passado (por mais infeliz que esse passado seja), acredita que é assim que vão acabar com a violência e com o racismo, de parte a parte? Claro que não! Deviam era aproveitar o que o homem fez no passado, ou faz ainda hoje para mostrar qual o caminho… pois a violência, a morte, a escravidão, enfim a miséria e a estupidez não o é de certeza e sempre existiu, está a existir e vai continuar a existir.
Só há uma forma de combater isso: é lutar pelos valores imateriais da humanidade exigindo mais e melhor educação, saúde, cultura, para que os seres humanos percebam que a razão de existir deste mundo, é porque há pessoas. Tivemos oportunidade de ver nestes últimos 3 meses que sem um excelente sistema de saúde e educação somos simples pó a quem bastou um nano ser para nos mostrar toda a nossa insignificância e nos obrigar a enfiar na toca. E viram o bem que isso fez à natureza?! Agora digam-me: o que interessa ter um excelente ambiente e boas condições de vida, se ao nosso lado temos miséria, fome, violência e não podemos usufruir do mundo? A esta última interrogação só a educação (assente na liberdade e na solidariedade) pode dar resposta, mas pelos vistos vai continuar a levar décadas. O homem não percebe que ou se une e tem futuro ou se destruirá por si mesmo. Se continuarmos a fazer deste momento, um momento de destruição, caminhamos a passos largos para aquilo que escrevi no início deste ano pandémico 2020: depois da pandemia virá o pandemónio! E pergunto: é isso que queremos, ó pessoas de todas as raças, cores, credos e ideologias políticas?
Portanto, urge ser e fazer algumas perguntas inteligentes:
Será que é desta forma violenta, de pilhagens, de morte, agressão e destruição que tudo isso vai parar? Claro que não! Onde é que isto nos vai levar? Deixem-me fazer um apelo a quem for ídolo e tiver poder de influenciar: metam a mão na consciência e ajudem o mundo! Fiquem na história por uma boa causa! E acreditem que não é uma questão de humilhação darem o primeiro passo. Como dizem todas as religiões quem se humilha será exaltado, quem se exalta será humilhado… Alguém que o faça, hoje, urgentemente! Conheço alguns seres capazes disso e até já deram esse passo… dêem-no outra vez. Se reconhecem que o outro lado é estúpido e ignorante não é sendo como ele, que vamos mudar o mundo…
Já viram que enquanto andamos nisto continuam a morrer milhões de crianças, pessoas mais velhas, pessoas sem-abrigo, etc? Sabem porquê, porque é aos DDT que isto dá jeito. Sou e serei sempre a favor de fazer manifs, expressar a nossa liberdade e de denunciar sempre o que está errado… mas civilizadamente… nunca violenta ou libertinamente. Porque não ficam na história e escorraçam do meio das manifs aqueles que porventura aparecem nelas para causar o caos?… Tenho a certeza que devemos ser nós, os que estamos nas manifs, os primeiros a exigir o seu afastamento e a mostrar a nossa indignação pelas imagens que vemos hoje pelo mundo…
Usemos as manifs e os locais que hoje se destroem para fazer a denúncia e perpetuar aquilo que não queremos que volte a acontecer; vamos dizer que queremos preservar essa história e usá-la para bem da humanidade… dizendo que aquilo ou aqueles não seres humanos antepassados foram quem nos deram a força e a coragem de ser o que somos hoje: pessoas mais livres solidárias e educadas! Continuemos, então, a evoluir, pois esses que criticamos e queremos destruir e apagar, quando praticaram os tais actos racistas de que hoje os acusamos, não eram ainda tão evoluídos como nós somos agora! Mas, em última análise façamos outras perguntas:
Qual a diferença entre nós e eles quando agimos como estamos a agir? Não estamos a ser exactamente iguais àquilo que nos levou às manifs? Queimar, linchar, destruir, assaltar, matar, espancar…. é então assim que resolvemos o racismo?
Como dizem algumas pessoas que muito admiro, como Morgan Freeman ou o Papa Francisco, ou o Dalai Lama: se eu falar e agir de forma racista vou perpetuar o racismo. A gravidade destes fenómenos, leva a que alguns tirem vantagem disto e explorem os outros através do medo e da ignorância. Pensemos nisso.
Como diz Friozi: um bom vencedor é aquele que planeia os seus passos sem pisar em ninguém.
Finalmente, peço que sejamos capazes de reflectir no seguinte provérbio oriental e dizer a que parte da história queremos ficar vinculados?
Homens fortes criam tempos fáceis e tempos fáceis geram homens fracos; homens fracos criam tempos difíceis, mas tempos difíceis geram Homens fortes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *