Início Aliança PRESIDENTE da ALIANÇA defende declaração de ESTADO de EMERGÊNCIA no SNS

PRESIDENTE da ALIANÇA defende declaração de ESTADO de EMERGÊNCIA no SNS

216
0

O Presidente da ALIANÇA defende hoje a declaração do Estado de Emergência no SNS.
Na verdade, sucedem – se as situações atentatórias dos mais elementares direitos dos cidadãos.

O que se soube , nos últimos dias, para além da exclusão de novas terapias, sobre a recusa de medicamentos a doentes oncológicos é de bradar aos céus. Soube – se, também, que alguém que esteja internado numa unidade de cuidados continuados e, por agravamento da sua condição, tenha de ser internado, perde a vaga se estiver fora da unidade mais de 6 dias.

Entrámos, pois, no domínio da loucura criminosa em que as pessoas são pior tratadas do que os animais que são mal tratados. O que se passa nas Urgências de muitos hospitais por todo o País, incluindo Lisboa, é um perfeito horror, apesar da extrema boa vontade e da competência dos profissionais. É um estado de caos e de um total descontrole da situação num setor que deveria ser irrepreensível na resposta aos seres humanos que o procuram. E quem mais sofre são, obviamente, os que menos recursos têm e que não conseguem encontrar alternativa. É absolutamente extraordinário que tenha sido a Frente de Esquerda a provocar a maior degradação de sempre no SNS.

A situação é de emergência e estas considerações não têm qualquer propósito eleitoral. É uma questão de sensibilidade mínima perante o sofrimento de quem precisa de ser tratado.
Esse Estado de Emergência deveria constituir os diferentes Partidos na obrigação de retirar o SNS da disputa política depois das eleições e de todos serem chamados a contribuir para a regeneração e a reorganização do setor em ordem a garantir a sua eficácia. É uma urgência prioritária para Portugal e para os Portugueses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here