Início Aliança Apresentação Programa Eleitoral da ALIANÇA

Apresentação Programa Eleitoral da ALIANÇA

507
0

Agradecer a confiança depositada para coordenar e sintetizar todos os contributos que deram corpo ao Programa Eleitoral da Aliança que hoje apresentamos ao País.

Um programa colaborativo que contou com a participação de muitos militantes de norte a sul do País. 

Na preparação de um Programa Eleitoral somos por vezes tentados a tudo incluir, para que nenhum tema, nenhum assunto, nenhuma proposta importante fique por considerar.

Mas sabemos também, que quando as propostas são demasiadas, em número e ambição, é mais difícil o foco, a convergência de esforços, e mais difícil a concretização.

Não pretendemos participar no “leilão” de promessas a que temos assistido por parte dos partidos do “sistema”. 

Por isso no Programa da Aliança não encontrarão listas intermináveis de propostas, de promessas e medidas irrealistas!

Encontrarão sim, as medidas essenciais e prioritárias para que Portugal possa sentar-se com honra e sem complexos, no clube europeu, e os Portugueses que trabalham, tenham rendimentos disponíveis comparáveis com os povos e países da União Monetária.

Estudamos, ouvimos, ponderámos e andamos 8 semanas no terreno! 

O que propomos ao País são traves mestras de atuação, e propostas concretas, escolhidas criteriosamente, para que o crescimento económico a médio prazo, seja alcançado com o fim último de sustentar políticas sociais que respondam aos nossos ideais personalistas.

Defendemos uma nova abordagem, uma outra atitude na forma de encarar os desafios do País. Uma atitude corajosa, positiva e até obstinada, de afirmar que Portugal pode muito mais se os Portugueses tiverem liberdade de escolha, se o Mérito e o Trabalho, forem os pilares da dinâmica/mobilidade social e se o Estado for menos opressivo e abusador.

O nosso programa é radicalmente moderado, como gosta de dizer o nosso Presidente, mas não é neutro. Pelo contrário é um Programa intransigente nos princípios e nas convicções e é verdadeiro e pragmático nas prioridades e propostas.

Afirmamos também os princípios e as causas que definem a nossa identidade, eexplicamos a nossa Ideologia

A Ideologia dos princípios cristãos. A Ideologia do bem acima do mal, da verdade acima da mentira, do certo acima do que é errado, da cidadania, do respeito pelo próximo, da justiça, da ética, da ordem e da liberdade.

O Propósito é libertar Portugal da asfixia fiscal e da asfixia do Estado. Queremos uma sociedade inclusiva, que garanta a igualdade de oportunidades para todos, mas num quadro de respeito por quem trabalha e exigindo a reciprocidade de deveresa quem tem os seus direitos protegidos por subvenção pública.

Queremos um País como deve ser,um Estado respeitador, com autoridade mas justo, com uma classe política íntegra e instituições confiáveis. Um País onde os cidadãos se sintam recompensados pelo seu esforço individual e pela qualidade do seu trabalho.

Queremos restabelecer a verdadeira Liberdade:

A liberdade de escolher na Saúde e na Educação;

A liberdade da iniciativa privadasem a opressão e tirania de um Estado excessivo, que faz esmorecer a capacidade empreendedora e criativa dos Portugueses. 

  • Queremos reduzir a dimensão do Estadoe torná-lo mais eficiente e transparente, impedindo o “assalto” às instituições, por quem está no poder, usando-o para fins individuais e que, em contrapartida, exige aos contribuintes um esforço fiscal desproporcionado à qualidade dos serviços que presta.
  • Propomos a redução do IRCe um pacto para a estabilidadefiscalpara que Portugal seja competitivo na atração de investimento privado.
  • Propomos a introdução do quociente familiar, no cálculo do IRS considerando a divisão do rendimento coletável por cada membro do agregado familiar.
  • Propomos uma rede de apoio mais eficaze mais humanizado aos portadores de deficiência.
  • Propomosum combate sem tréguas à pobreza, à exclusão social.
  • Propomos a adoção de um seguro de saúdecomo forma departilhar custos e dar a todos os Portugueses a oportunidade escolha no acesso a cuidados.
  • Propomos medidas de Coesão territorialnão numa lógica “ assistencialista” mas através da valorização do potencial das áreas menos populosas, e tratando com mais equidade os cidadãos, como é o caso da proposta de eliminação de portagens nas ex-sctut para residentes e empresas.
  • Propomos medidas para os Jovens com a isenção de IMT na compra de habitação.
  • Propomos medidas de apoio à Família para contrariar o fenómeno da demografia.
  • Propomos medidas para a adaptabilidade do ensino às necessidades do mercado de trabalho e a atualização dos curricula de forma a combater o abandono escolar e o déficit de qualificações dos recursos humanos. 

O Programa da Aliança é o resultado de uma Visão concertada para o crescimento da economia e produtividade, sem os quais nunca podemos alcançar o estado social que defendemos.

Precisamos das empresas e do espirito empreendedor dos portugueses para criar mais riqueza

Precisamos de uma economia criativainovadora, alicerçada na Ciênciacapaz de transformar e criar valor a partir de todos os nossos recursos: os recursos naturais; a cultura; o ambiente; a floresta; a agricultura; o mar e o património.

É este o nosso propósito.

De hoje a um mês,no dia 6 de Outubro,temos eleições que se destinam a escolher os Deputadosque serão a nossa voz na Assembleia da Republica.

Por vezes, os nossos amigos e conhecidos, desiludidos com a política, optam por votar, não no projeto em que mais se revêm mas, atentas as circunstancias, no que lhes parece ser um mal menor.

Em geral, este voto útil,acaba por ditar a permanência e a cristalização dos partidos do arco da Governação: PS, PSD e CDS.

Eu Pergunto-me: num Mundo em mudança ciclópica em todas as áreas, só não mudam os partidos políticos Portugueses?

Não mudam, por existe um pacto oculto, uma parede de vidro, que impede a Mudança, que tenta calar a nossa voz inconformada que denuncia!

A reflexão que vos deixo é esta: Vivemos um momento em que nunca foi tão importante votar por convicção, escolher pela essência das coisas. 

A opção pelo voto de conveniência é muito perigoso porque concorre para um resultado imprevisível, até contrário ao que mais desejamos.

Por isso, à nossa volta, junto dos nossos amigos e conhecidos divulguemos o Programa da Aliança e apelemos ao Voto da Convicção, ao voto na ALIANÇA

Chega de Politica de conveniência e de votos úteis! 

Precisamos deDeputados que nos representem, que defendam os nossos ideais e os nossos valores.

Precisamos de Deputados

 1) Que saibam defender as nossas causas

2) deputadocom rosto, com valor, em quem possamos confiar 3) que saibam fazer uma oposição construtiva mas saibam também denunciar o que é inaceitável.

Votemos pela Mudança e por um País como deve ser

MRA 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here