Início Aliança “Situação política no PSD é extrema e não pode ser ignorada”

“Situação política no PSD é extrema e não pode ser ignorada”

277
0

A Aliança vai para a estrada na próxima semana com oito roteiros temáticos e a meta é criar um grupo parlamentar na próxima legislatura. Santana Lopes acredita que pode conquistar insatisfeitos do PSD, partido que “se dispõe a ser suplente do PCP e do Bloco”.

Quem está mal, muda-se. Foi precisamente isso que fez Pedro Santana Lopes quando há um ano bateu com a porta no PSD e decidiu fundar um novo partido .

A Aliança nasceu depois da derrota na disputa interna frente a Rui Rio e agora, a três meses das legislativas, parte para a estrada com oito roteiros temáticos com os quais pretende cativar os eleitores, principalmente os descontentes com as alternativas de centro direita (que é como quem diz: “com o PSD”).

“Acho que os eleitores do centro direita não quererão votar em forças políticas que manifestamente têm como principal manifestação de vontade a aproximação ao PS liderado por António Costa e que, durante quatro anos, governou com a frente de esquerda num governo inédito na União Europeia”, sublinha Pedro Santana Lopes.

Fonte: TSF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here