Início Aliança Carta do Presidente do Partido ALIANÇA aos militantes

Carta do Presidente do Partido ALIANÇA aos militantes

349
0

Bom Dia, cara Aliada/ caro Aliado

Escrevo – lhes, antes do mais, formulando votos de que esteja tudo bem consigo e com a sua Família.

Depois, na sequência das eleições europeias, para lhe dizer que o resultado não foi o que queríamos mas que também não nos surpreendeu. Fomos o melhor dos novos e dos que não têm representação parlamentar? Fomos. Mas isso, para nós, é muito pouco.

Temos votos em todos os cantos do País? Temos, sendo por isso um Partido já com representação nacional. Mas queremos mais. Muito mais.

Vamos ter agora eleições regionais na Madeira, em Setembro, e eleições legislativas, em Outubro. Vamos, nos dois casos, eleger os nossos primeiros representantes parlamentares.

Na Madeira, com os resultados de 26 de Maio, ficaríamos a 200 votos de eleger um Deputado Regional. E lá foi onde começámos mais tarde.

Neste Dia de Portugal quero – lhe dizer que conto com a sua motivação na defesa das nossas causas e das nossas bandeiras. A ALIANÇA, com a lista encabeçado por Paulo Sande, fez uma campanha extraordinária, por todo o País. Mas sem acesso à televisão não foi fácil. Agora vai ser diferente, estamos certos. Vamos à luta mostrando que a ALIANÇA é também diferente no modo de estar, na alegria com que combate, na educação e respeito das suas posições.

Queremos, acima de tudo, que Portugal viva em Paz e que os Portugueses vivam melhor, pelo menos tão bem quanto a média europeia. Gostamos da Inovação e da Modernidade mas respeitamos os costumes e as tradições dos Portugueses. Para nós, o mais importante é a Vida e são as Pessoas, como Partido Personalista que somos. Defendemos a Dignidade do Ser Humano e a Inclusão Social é, para nós, causa primeira. Queremos cidades e terras modelares, no espaço público e nos edifícios, para o acesso, a circulação e a vivência de quem tenha limitações físicas. Queremos Espaços sociais intergeracionais e Cuidadores nas Famílias, em vez de Lares -depósito.

Somos, há muitos anos, intransigentes defensores da coesão territorial. Se participarmos no Governo, vamos levar Ministérios e outros serviços para fora de Lisboa. Para o efeito, devemos celebrar acordos com os funcionários que não queiram ir e contratar outros, nas novas sedes desses departamentos governamentais e outras entidades. Temos de assumir um clima propício ao investimento, especialmente fora das maiores cidades, mostrando o ganho em qualidade de Vida, em benefícios fiscais, em apoio à integração social.

Defendemos a essencialidade da Agricultura e das Pescas como baluartes de um desenvolvimento económico equilibrado. É fundamental aumentar a área de regadio e fomentar o crescimento de atividades econômicas como a caça. Tudo isso contribuirá para diminuir o despovoamento, criando riqueza.

É disso que o País precisa, como “de pão para a boca” : criar mais riqueza, para a distribuir com mais justiça. Mais e melhor produtividade, mais e melhores segurança e higiene no trabalho, rejeição da visão errada de uma economia de baixos salários, redução da brutal carga fiscal que sufoca a economia portuguesa e não a deixa crescer ao nível necessário para chegarmos à média europeia do rendimento per capita. Não podemos continuar a ser ultrapassados por Países que entraram na União Europeia bem depois de nós.

Temos de ser exigentes nos valores: defender a honradez, reconhecer o mérito, proteger a Família, lutar pelo Ambiente e pelos nossos Recursos Naturais, respeitar a nossa História na sua integralidade. Temos de ser firmes a combater a corrupção não deixando quem seja condenado por tal crime voltar a exercer altos cargos do Estado ou outros trabalhos públicos. Mas temos de distinguir os vários tipos de crimes não chamando tudo de corrupção ou tratando qualquer agressão como homicídio.

Mas temos de aumentar as penas para esses crimes mais graves , nomeadamente os que têm atingido dimensões lamentáveis, como seja, a violência doméstica.

A ALIANÇA é grande defensora do princípio da liberdade de escolha. Por isso, nos sistemas sociais, preconizamos a generalização de seguros de Saúde ou da ADSE, de modo progressivo e com apoio do Estado, nomeadamente nas correspondentes deduções fiscais que cubram a nova despesa do agregado familiar. Com o seguro de Saúde todos os Portugueses poderão optar entre o sistema público, o privado ou mesmo o social.

Defendemos, na Previdência Social, menos descontos para o sistema público e que os cidadãos possam optar por sistemas alternativos de proteção social.

A liberdade de escolha deve aplicar – se também a temas que são objeto de polémica social, como eventos ou festas que envolvem a utilização de animais. Somos liberais, não gostamos de proibições. Defendemos que em cada comunidade municipal se decida, mesmo por referendo local. Há regiões do País que não admitem prescindir, há outras que não toleram. Não devemos violentar ninguém, por isso também admitimos que esses espetáculos não devam ser transmitidos por canais públicos de comunicação. Mas se privados o quiserem fazer, deve ser respeitada a sua liberdade.

Queremos, também, uma Educação do século XXI, que estimule o conhecimento e a formação mais adequada a cada aluno e não faça ninguém consumir anos com matérias para as quais não exista qualquer vocação. Preconizamos que em todos os graus de ensino exista uma cadeira de uma disciplina artística, nomeadamente a Música que, comprovadamente, estimula o desenvolvimento intelectual. Tudo, claro, usando o que é proporcionado pelo progresso tecnológico.

Queremos um novo sistema eleitoral? Obviamente, com um círculo nacional, de base proporcional e círculos uninominais maioritários. Os partidos antigos não têm conseguido um acordo sobre a matéria. Tudo faremos para contribuir para que seja alcançado.

Estas são algumas ideias e eu queria partilhar consigo. Somos sensatos, temos muita gente que nunca teve intervenção política e outros, como eu, com muita experiência. Adoramos a nossa Pátria. Portugal pode mais, bem mais. Conto consigo. Vamos à luta.

Abraço

Pedro Santana Lopes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here