Página Principal

Paulo Bento, eleito este fim de semana líder do Aliança, admite que substituir Santana Lopes não será “tarefa fácil”. Mas manifesta-se disposto a abandonar uma posição mais próxima do “centro-direita” e a conjugar esforços com “outros partidos políticos não-socialistas” já nas eleições autárquicas. Decisão sobre as Presidenciais só deverá ser tomada em novembro. (Expresso)